Maquininha Ton é boa? Entenda as taxas, vantagens e se vale a pena!

Stone / Ton

Veja se a maquininha Ton é boa e se vale a pena contratar a ferramenta, além das vantagens que ela oferece e quais os principais modelos.

Se você está considerando contratar uma nova forma de pagamento para o seu negócio, pode ter se perguntado se a maquininha Ton é boa. Afinal, a marca está se consolidando no mercado.

Vendedores iniciantes ou que estão começando sua jornada com maquininhas de cartão podem ter dúvidas ao avaliar as diversas opções disponíveis atualmente.

Por isso, é comum questionar se determinada empresa é, de fato, confiável. Nesse caso, vale a pena conhecer mais detalhes sobre a marca e os recursos que ela oferece.

Pensando nisso, nós preparamos um guia especial para te ajudar a definir se a maquininha Ton é boa, e quais as principais características que acompanham seus modelos.

Modelos de maquininhas de cartão da Ton

Para definir se a maquininha Ton é boa, é importante que o vendedor conheça mais sobre os modelos que compõem o seu catálogo.

A Stone, administradora da linha, é conhecida por seus diferentes planos e pacotes de serviços.

Dessa forma, antes de determinar se o recurso vale a pena, é essencial conhecer mais detalhes sobre suas principais categorias.

Confira as particularidades de cada maquininha de cartão Ton a seguir:

Ton T1

O modelo T1 é, atualmente, um dos mais populares da marca. Com ele, pequenos vendedores que buscam as taxas mais competitivas podem expandir suas atividades de maneira simples e acessível.

Isso porque o Ton T1 é ideal para transporte, e, com conexão Bluetooth, pode funcionar em qualquer localidade.

Desse modo, profissionais autônomos e microempreendedores (MEI) que atuam de forma externa podem contar com essa forma de pagamento.

Além disso, para quem está começando e procura saber se a maquininha Ton é boa, este é um dos modelos indicados para testar.

Indicado para um baixo volume de vendas, seu preço é o mais baixo do catálogo, e também apresenta taxas de débito e crédito à vista atrativas.

No entanto, com diferentes planos de recebimento, o vendedor deve se atentar para o custo final da ferramenta, que pode variar.

  • Preço da máquina: De 12x de R$2,90 (T1 Básico) a 12x de R$ 11,90 (T1 Ultra), conforme o plano escolhido;
  • Bateria: Até 6 horas;
  • Volume de vendas: baixo;
  • Vantagens: Baixo custo de aquisição, fácil de transportar;
  • Desvantagens: Requer conexão com celular para funcionar.

Ton T1 Chip

Uma pequena variação do modelo anterior é a versão T1 Chip. Quando comparamos com a Ton T1, o grande diferencial, como você já deve ter percebido é que neste caso há conexão Wi-Fi e chip de dados.

Sendo assim, não há necessidade de um celular, para que esta máquina de cartão Ton consiga funcionar normalmente. Logo, o vendedor consegue finalizar as suas vendas, mesmo enquanto opera externamente.

Ademais, esta versão também conta com a tecnologia de pagamento por aproximação (NFC).

  • Preço da máquina: De 12x de R$8,90 (T1 Chip Básico) a 12x de R$ 20,90 (T1 Chip Ultra), conforme o plano escolhido;
  • Bateria: Até 6 horas;
  • Volume de vendas: médio;
  • Vantagens: Não requer celular;
  • Desvantagens: Custo de aquisição um pouco maior.

Confira as 5 melhores opções de maquininha sem aluguel!

Ton T2+

Enquanto isso, alguns vendedores podem se perguntar se a maquininha Ton é boa ao conhecer seu modelo T2+.

Inclusive, sua bateria é reforçada, podendo durar mais de 12 horas sem carregar.

Com pagamento por aproximação e envio de comprovante por SMS, a T2+ Giga é um dos modelos mais atrativos do catálogo, e pode ajudar empreendedores que procuram saber se a maquininha Ton é realmente a opção ideal.

Além disso, ela é voltada para um volume médio de vendas, sendo ideal para pequenos negócios e também empreendimentos em expansão.

  • Preço da máquina: De 12x de R$7,90 (T2+ Básico) a 12x de R$ 19,90 (T2+ Ultra), conforme o plano escolhido;
  • Bateria: Mais de 12 horas;
  • Volume de vendas: médio;
  • Vantagens: Não requer celular;
  • Tecnologia NFC;
  • Desvantagens: Não imprime o comprovante.

Ton T3

Por fim, se você procura saber se a maquininha Ton é boa e vale a pena, também pode se interessar pela Ton T3.

Trata-se da ferramenta voltada para grandes volumes de vendas, indicada para grandes estabelecimentos.

Seu modelo é mais convencional, com bobina para imprimir o comprovante e tela touchscreen, que também aceita pagamento por aproximação.

Essa categoria é conhecida por unir a modernidade das maquininhas atuais, e elementos mais tradicionais do mercado, para clientes que procuram essa característica em um recurso de pagamento.

Embora sua taxa de adesão seja um pouco mais elevada, a maquininha Ton é boa para grandes negócios também, ampliando seu público de maneira satisfatória com o modelo T3.

  • Preço da máquina: De 12x de R$ 19,90 (T3 Básico) a 12x de R$ 33,90 (T3 Ultra), conforme o plano escolhido;
  • Bateria: Até 7 horas;
  • Volume de vendas: alto;
  • Vantagens: Comprovante impresso, tela touchscreen, não requer celular;
  • Desvantagens: difícil de transportar, bateria com menor duração do que o modelo T2.

Veja também 5 máquinas de cartão em que o dinheiro cai na hora!

Bandeiras aceitas pelas máquinas de cartão da Ton

Ao avaliar se a maquininha Ton é boa, é necessário também considerar as bandeiras que são aceitas pela administradora.

A princípio, as parceiras compatíveis com a linha Ton são:

  • Mastercard;
  • Visa;
  • Elo;
  • American Express;
  • Hipercard. 

Em comparação a outras concorrentes do mercado, o número de bandeiras é consideravelmente reduzido.

Inclusive, a linha Ton possui planos de recebimento que variam de acordo com a bandeira do cartão do cliente.

Essa característica pode ser um ponto negativo para quem procura maior amplitude de pagamentos, além de oferecer mais diversidade para os clientes.

No entanto, segundo a própria Stone, em breve serão aceitas bandeiras de vouchers, vale-alimentação e vale-refeição, como Alelo e Sodexo.

Isso permitirá que estabelecimentos que atuam na área alimentícia também possa contratar a maquininha Ton para suas vendas.

Taxas e tarifas da maquininha Ton

Ainda, ao analisar se a maquininha Ton é boa e vale a pena, é indicado que o vendedor considere também as suas taxas.

Esses valores interferem diretamente no total recebido pelo cliente, e podem influenciar na sua análise.

Em um primeiro momento, a linha Stone é conhecida por apresentar diferentes planos de recebimento.

Por isso, é importante se atentar para qual o plano que combina mais com o seu perfil, além de outros critérios, como o tipo de transação.

Além disso, como mencionado, a bandeira do cartão do cliente também pode alterar a taxa de juros do pagamento.

Vale ressaltar que atualmente a Ton está liberando o dinheiro para recebimento em 1 dia útil. Veja mais detalhes sobre as tarifas dessa maquininha a seguir:

PlanoBandeirasTaxa no débitoTaxa no crédito à vistaTaxa no crédito parcelado
Ton BásicoMastercard e Visa1,99%4,99%A partir de 9,91%
Ton BásicoElo, Amex e Hipercard2,99%6,18%A partir de 11,10%
Mega TonMastercard e Visa1,48%2,96%A partir de 6,59%
Mega TonElo, Amex e Hipercard2,48%4,15%A partir de 7,78%
Giga TonMastercard e Visa1,45%2,90%A partir de 4,59%
Giga TonElo, Amex e Hipercard2,45%4,09%A partir de 5,78%
Ultra TonMastercard e Visa1,29%2,79%A partir de 4,18%
Ultra TonElo, Amex e Hipercard2,29%3,98%A partir de 5,37%

Conheça as melhores máquinas de cartão com menor taxa!

Vantagens e desvantagens das máquinas de cartão da Ton

Finalmente, antes de decidir se a maquininha Ton é boa, é importante comparar suas vantagens e desvantagens, para ter uma avaliação mais completa.

A princípio, a linha da Stone se destaca por suas tarifas mais acessíveis de débito e crédito à vista. Em comparação a outras concorrentes, os valores são reduzidos e mais atrativos para o vendedor.

Além disso, entre seus serviços adicionais se destacam um cartão de débito para movimentação e conta digital gratuita.

O vendedor também pode propor soluções de pagamento por boleto, que seguem com toda a segurança, monitorados pela administradora.

De forma geral, a empresa disponibiliza um bom suporte, que atende 24 horas e realiza a troca gratuita da maquininha. Tanto que a empresa é bem avaliada no Reclame Aqui, com nota 8,8, que é considerada ótima pela plataforma.

Por outro lado, é importante se atentar para os pontos menos positivos da marca antes de definir se a maquininha Ton é boa.

Em relação a outros nomes líderes do segmento (tais como PagSeguro, Mercado Pago e SumUP), a alternativa apresenta poucos recursos práticos, com especial limitação na quantidade de bandeiras aceitas.

Além disso, até o momento, a restrição para cartão-alimentação também é um ponto negativo.

Ainda, a variedade de taxas de juros e cobranças de acordo com a bandeira e o plano de recebimento podem confundir o vendedor.

Nesse caso, sem taxas fixas, se torna mais difícil realizar um cálculo exato e determinar se a maquininha Ton é boa nesse quesito.

Portanto, a maquininha Ton é boa?

Depois de analisar a alternativa e suas principais características, é possível determinar que a maquininha Ton é boa.

Ela cumpre sua função e corresponde a uma forma de pagamento prática e acessível para o vendedor, especialmente para iniciantes.

Novos negócios podem se beneficiar com as taxas mais baixas e adesão acessível, como o modelo T1, que chega a custar apenas R$2,90 por mês no parcelamento da tarifa.

Além disso, oferece um pacote diversificado de benefícios práticos, incluindo bateria de longa duração, possibilidade de recebimento em 1 dia útil e tecnologia NFC.

Dessa forma, mesmo que o vendedor ainda seja iniciante e não tenha muita experiência, é capaz de utilizar essa forma de pagamento sem grandes dificuldades.

De fato, empreendimentos em expansão, ou com um alto volume de vendas, podem precisar analisar outros modelos do mercado.

No entanto, a maquininha Ton é boa e satisfatória, em um primeiro momento, atendendo com eficiência as necessidades de boa parte dos comerciantes.