O que é TEF? Entenda o significado e veja como funciona!

Significado

Descubra o que significa TEF (Transferência Eletrônica de Fundos) na prática, veja os tipos de TEF, componentes do sistema, vantagens e desvantagens, e as diferenças para POS e TED.

Escrito por: Victor Leitão - atualizado em: 30/10/2023

Um  dos exemplos da influência dos avanços tecnológicos no comércio, é a utilização crescente da Transferência Eletrônica de Fundos (TEF), que permite a automatização dos pagamentos feitos com cartão de crédito ou débito em uma maquininha de cartão.

Porém, muitos comerciantes ainda não sabem o que é TEF e como essa tecnologia pode trazer mais praticidade no dia a dia. 

Para ajudar, preparamos um conteúdo com as principais informações sobre o assunto, apresentando como funciona essa solução, as categorias, além de suas vantagens e desvantagens. Quer saber mais? Então, continue com a gente e boa leitura!

Continua após a publicidade

O que é a Transferência Eletrônica de Fundos (TEF)?

TEF é uma sigla que significa “Transferência Eletrônica de Fundos”. Em linhas gerais, podemos dizer que é um sistema criado para permitir a transferência de valores provenientes de cartão de crédito ou débito, de forma eletrônica. 

Como funciona e como realizar uma TEF?

Para que uma TEF seja concluída com sucesso, o estabelecimento deve ter instalado no computador um software que permita a integração das informações entre estabelecimento comercial, as maquininhas da adquirente (PIN Pad) e as administradoras de cartão. 

Após a instalação desse programa, a maquininha coletará as informações do recebimento que seu cartão de crédito ou débito informou, e o software armazenará esses dados para enviá-los a uma central adquirente.

Após isso, essa central irá comunicar-se com a bandeira do seu cartão e com o banco emissor dele. A compra passará por uma rápida análise, que resultará na conclusão ou recusa do pagamento.

É importante destacar que esse procedimento parece ser longo, mas, por se tratar de meios digitais, ele acontece rapidamente, com tempo entre 3 e 5 segundos.

Tipos de Transferência Eletrônica de Fundos 

Para entender melhor o que significa uma TEF, é preciso saber que não há somente um tipo dessa transferência. 

Na verdade, são três categorias nas quais, além dos grandes varejistas, pequenas e médias empresas também podem se beneficiar dessa tecnologia. Para conferir quais são os tipos de TEF, confira os tópicos abaixo:

TEF Discada

No caso da TEF discada, ela ocorre por meio de uma linha telefônica que comunica à empresa vendedora do serviço ou produto, e à administradora do cartão. 

Sempre que for utilizado o cartão para receber um pagamento, a transferência de informações será feita dessa forma. A ligação é contínua durante todo período da análise e só é finalizada quando acontece a aprovação da venda. 

Por ser uma maneira mais lenta de realizar o procedimento, a TEF discada é indicada para pequenas e médias empresas.

Como esse processo demanda mais tempo de ambas as partes, se a solução for aplicada em estabelecimentos com grande fluxo, isso acarretaria em longas filas de espera, prejudicando o fluxo de vendas e tornando o sistema praticamente inviável.

TEF Dedicada

Nessa segunda opção, as coisas funcionam de maneira mais ágil, já que durante as 24h do dia a linha telefônica fica conectada às operadoras de cartão. 

Para que essas transações ocorram sem interrupções, a conexão é feita por uma VPN (Rede Virtual Privada) e já é indicada para empresas com maior fluxo de vendas, pois as transações costumam ser analisadas e aprovadas num prazo médio de 3 a 5 segundos.

TEF IP

Utilizando também uma rede VPN para concluir as vendas, a TEF IP realiza a conexão entre a empresa vendedora e a operadora de cartão, por meio de protocolo IP. 

Dessa forma, é possível obter maior velocidade para conclusão do pagamento e todas as informações financeiras necessárias são transmitidas pela internet, tornando a aprovação da operação ainda mais rápida.

Componentes do sistema TEF

Monitor 

Após instalar o TEF no sistema de gestão da sua empresa, um dos primeiros itens a ser configurado deve ser o monitor do computador. 

É nele que vão aparecer as informações do produto a ser vendido, como preço e código, além de outros dados do sistema.

PIN Pad

Para que você possa utilizar o TEF em seu estabelecimento, deve ter disponível em sua loja uma maquininha especial para uso, que também é conhecida como PIN Pad

Ela ficará diretamente conectada ao sistema que realiza a leitura dos cartões de crédito e débito.

Leitor de código de barras

Este é um aparelho que permite a leitura do código de barras de determinados produtos que já foram cadastrados no sistema anteriormente. 

Dessa forma, é possível identificar o seu tipo e preço na hora da venda, tornando a compra mais segura e evitando fraudes.

Linha telefônica

Para a TEF discada, a linha telefônica é um elemento essencial, pois é ela que conecta todo o sistema e permite que as informações sejam transmitidas. Após a análise e aprovação da compra, o contato pode ser encerrado.

Internet

Já nos outros tipos, que são a TEF Dedicada e TEF IP, a ferramenta que pode conectar todo o sistema é a internet. Nesse caso, as compras são aprovadas ou recusadas de maneira mais rápida, visto que são utilizadas redes VPN.

Outros elementos importantes de uma TEF

Além desses elementos citados acima, que são essenciais para que você entenda o que é TEF, alguns outros de menor destaque também são indispensáveis para que essa solução funcione perfeitamente. Veja quais são:

TEF House

TEF House é a empresa que cria e disponibiliza para os comerciantes e varejistas o software e as ferramentas necessárias para que a comunicação com as operadoras de cartão possa ser efetuada. 

Softhouse ou Integradora

Já a integradora ou Softhouse é a empresa responsável por anunciar e vender o programa desenvolvido pela TEF House. 

São eles os responsáveis por fornecer as facilidades da automação, realizar a integração dos sistemas, além de dar suporte e treinamento aos clientes.

Adquirente

Mesmo não sabendo o que é, você provavelmente já ouviu falar nas adquirentes, mas para que fique mais claro seu entendimento saiba que elas são as empresas como a Stone, a Cielo e a Rede

Essas empresas funcionam como um intermediário, que ficam responsáveis por liquidar as transações financeiras que utilizam cartão de crédito ou débito, para que sejam concluídas.

Para que essa transação seja finalizada, os adquirentes efetuam a comunicação com as bandeiras de cartão e os bancos emissores, que podem autorizar ou recusar o pagamento.

Qual a diferença entre TEF, POS e TED?

É possível que algumas pessoas confundam alguns termos como TEF, POS e TED, imaginando que eles possuem semelhanças de uso. Porém, existem importantes diferenças entre eles e são utilizados para diferentes fins. 

POS

O POS é um termo da língua inglesa e tem sua definição por ”Point Of Sale” — ou ponto de venda em português — e funciona por meio da conexão direta com a empresa fornecedora da maquininha. 

Um bom exemplo desse sistema é quando o atendente leva a máquina até a mesa ou até o local onde você está, digita o valor a ser pago e o seu cartão de crédito ou débito pode ser inserido ou aproximado para concluir o pagamento.

As vendas por meio dele estão sujeitas às taxas das bandeiras, além de ser indicado para micro e pequenas empresas.

Veja quais são as melhores máquinas de cartão com menor taxa!

TEF

TEF — Transferência Eletrônica de Fundos — é um sistema em que você pode contratar quantas bandeiras quiser e negociar suas taxas diretamente com essas as administradoras ou algum representante. 

Esse modelo é ideal para empresas com grande volume de vendas, dando mais agilidade e variedade de opções para os clientes.. 

TED

A TED — Transferência Eletrônica Disponível — também está relacionada a pagamentos e funciona de maneira eletrônica. 

Contudo, nesse caso, ela é utilizada quando alguém deseja enviar dinheiro para outra pessoa. O pagador utiliza o saldo que tem em sua conta bancária para que a transação seja efetuada.

Esse tipo de sistema não utiliza as maquininhas de cartão, podendo ser feito pelo aplicativo do banco no seu celular, Internet Banking ou se dirigindo até uma das agências da sua instituição bancária.

Confira nossa lista das melhores maquininhas de cartão que o dinheiro cai na hora!

Vantagens e desvantagens da TEF

Mesmo já tendo visto muitas coisas positivas que a TEF pode trazer para seu negócio, é preciso avaliar quais as principais vantagens e desvantagens ao adotar esse sistema.

Assim, você poderá colocar as características em uma balança e decidir se essa solução vale realmente a pena. Conheça melhor, a seguir:

Vantagens

Veja algumas das principais vantagens em contar com essa tecnologia:

Possibilidade de negociar melhores taxas

Uma das principais vantagens em utilizar o sistema TEF é que você pode negociar as taxas de utilização diretamente com as bandeiras, reduzindo os custos que são gerados a cada vez que o cliente passa o cartão na maquininha.

Pagamento flexível

Além disso, por ser flexível, é possível utilizar quantas bandeiras quiser com essa tecnologia. Ou seja, é possível oferecer mais opções de pagamento aos clientes, aumentando o fluxo do seu negócio.

Agilidade

Esse sistema também conta com um processo bem rápido de comunicação com os bancos e administradoras, com suas operações sendo finalizadas entre 3 e 5 segundos (às vezes, até menos), seja para aprovação ou recusa do cartão do cliente.

Proteção contra fraudes: compras fáceis e seguras!

O sistema TEF dá mais segurança tanto para o lojista quanto para o consumidor, pois oferece mecanismos de proteção de dados otimizados, resguardando as informações de ambas as partes.

Ademais, o operador tem menor probabilidade de errar ao utilizar a solução, uma vez que os preços dos produtos já são registrados previamente e a leitura é feita por meio do código de barras, reduzindo as chances de erro.

Organização e controle financeiro

Essa tecnologia permite que o lojista faça um controle financeiro otimizado, sendo possível gerar relatórios das vendas em tempo real, além de consultar e registrar as informações dos produtos no programa.

Desvantagens

Essa tecnologia também conta com algumas desvantagens que podem pesar na hora de optar pela implementação desse sistema. As principais são:

  • O sistema opera de maneira fixa. Assim, só é possível aproveitá-lo no local onde está configurado para ser utilizado;
  • Não funciona para entregas delivery ou movimentações curtas, como quando o garçom vai até à mesa com a maquininha, por exemplo;
  • Depende da internet ou conexão por linha telefônica para realizar as transações.

Conclusão

Agora que você sabe o que é TEF, como funciona esse sistema, além de suas principais vantagens e desvantagens, deu pra perceber que ele oferece uma série de benefícios para quem busca automatizar seu negócio, não é mesmo?

Se a sua loja conta com um alto fluxo de vendas, essa pode ser a melhor solução para dar mais flexibilidade, segurança e agilidade na conclusão dos pagamentos, deixando seus clientes ainda mais satisfeitos. 

Portanto, caso você considere viável, basta consultar uma empresa integradora de sua preferência, avaliar os valores para instalar essa tecnologia em seu estabelecimento e começar a implantar esse sistema.

E aí, restou alguma dúvida sobre o assunto? Então, deixe seu comentário aqui embaixo para que possamos ajudá-lo!

Caso queira entender mais sobre outros termos relacionados a meios de pagamento, negócios e maquininhas de cartão, aproveite para acessar nossos conteúdos:

Conteúdos Relacionados